49939292892_12b1933d53_o_edited.jpg
ondas sem fundo_Prancheta 1.png
logo bagaceira vetor (1).png

Em 2000, exata virada do milênio, um vínculo entre jovens artistas se consolidou, formando o Grupo Bagaceira. Iniciando seu trabalho com a construção de obras curtas (esquetes), o grupo foi amadurecendo uma forma muito própria de encenar, pautada em experimentações e provocações visuais. Anos depois, passou a exercer este ímpeto criativo em peças maiores, garantindo maior visibilidade em todo o país.

 

Com textos e direções próprias, o grupo lançou provocações no âmbito da construção cênica e dramatúrgica. Vieram viagens, convites para grandes festivais, prêmios de maior alcance e participação em importantes programações culturais, dividindo espaço com algumas das mais reconhecidas companhias de teatro do país.

 

Hoje, com mais de duas décadas de intenso trabalho, o Grupo Bagaceira é dono de um repertório consistente e diversificado - espetáculos adultos, para crianças, para palco ou rua - com peças que se mantêm em atividade por diversos anos. Montou dezenas de obras e contabiliza milhares de apresentações. Construiu reconhecimento, promoveu parcerias importantes, projetou artistas e provocou novas visões a respeito do nordeste, alcançando o reconhecimento da imprensa local e nacional.

Sediado em Fortaleza, na Casa da Esquina, o Bagaceira divide sua agenda de apresentações, ensaios e demais compromissos com o tempo para a livre criação, de onde podem surgir novas ideias, textos, cenas e até mesmo projetos em outras áreas, como o audiovisual, ultrapassando a fronteira entre o teatro e outras linguagens artísticas.

Grupo Bagaceira é formado por Rafael Martins, Ricardo Tabosa, Rogério Mesquita, Tatiana Amorim e Yuri Yamamoto.